Pular para o conteúdo principal

Reiki

“Neste tempo de mudanças e de crises para as pessoas e o planeta, a cura é tão desesperadamente necessária, que de nenhuma forma deve ser mantida em segredo ou em exclusividade por muito tempo. Sempre tenha respeito pela informação sagrada que segue e pelo presente divino, que é o Reiki. Use-o apenas com propósito elevados e use-os livremente para qualquer um que deseja beneficiar-se com ele. O que você transmite retorna num grau muito maior. Reiki é amor Universal.” Diane Stein.

Reiki é uma combinação de palavras japonesas, Rei significa “universo” e Ki significa “energia de força vital”.
O Reiki é um sistema de cura pelo toque das mãos de incomparável simplicidade e eficácia.
A história do Reiki se desenrola desde os primórdios da Humanidade, e esse sistema de cura certamente é mais antigo do que qualquer relato escrito.
O corpo vivo de um homem ou de um animal irradia calor e energia. Essa energia é a fonte da vida em si, e têm tantas denominações quantas civilizações que já existiram. Os Hunas da Polinésia chamam essa energia de cura de Mana, e os índios americanos iroqueses a chama de Orenda. É conhecida na Índia como Prana e Ch’i na China. No Japão, a energia é chamada Ki e é dessa palavra que o Reiki tem sua origem.

Essa energia alinha o sistema corpo/mente com os níveis superiores de consciência e, finalmente com a unicidade Fonte/Vazio. As barreiras no fluxo de energia são removidas por meio do uso de símbolos específicos e, à medida que o nível vibratório da pessoa aumenta, desenvolve-se uma capacidade natural de curar. Ao provocar o aumento da taxa vibratória do veículo físico tridimensional, os budistas tibetanos tomaram consciência do poder dos símbolos nesse realinhamento como forma de estabelecer a ligação desse veículo com os níveis superior de percepção. 

O processo iniciático é o que diferencia o Reiki de todas as outras formas de cura pela imposição das mãos ou pelo toque. A iniciação não é uma sessão de cura, mas cria o agente de cura.

No Reiki I, o aluno recebe a primeira iniciação combinada. Ele recebe uma iniciação adicional em Reiki II e ainda outra em Reiki III. Cada uma das iniciações aumenta consideravelmente sua capacidade de canalizar o Ki. As iniciações em si são o Reiki, e sem este processo – que deve ser passado diretamente do Mestre/Instrutor para o aluno – os sistema de cura não é Reiki, mas alguma outra coisa. 

As iniciações são dadas de uma em uma e podem constituir um belo ritual, ou podem ser feitas rapidamente sem nenhuma cerimônia. 

De qualquer forma receber uma iniciação é um presente mágico. 
Após a iniciação pede-se que o iniciado coloque a mão em outras pessoas a fim de ativar a energia, o novo agente de cura Reiki pode sentir, pela primeira vez, o calor radiante característico do Reiki através das mãos. 

Se quiser se aprofundar venha fazer a iniciação conosco.

No próximo mês (julho/16) teremos mais uma iniciação em Reiki l caso tenha interesse envie e-mail para anadervelan@gmail.com.

Com carinho, 

Ana Dervelan

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Massagem Terapêutica 
Quando falamos sobre Massagem Terapêutica, estamos nos referindo a um Estilo de Massagem, assim como a Massagem Drenagem Linfática, que tem a função de drenar as toxinas do organismo, a Massagem Terapêutica tem a função de fazer uma Terapia em quem está recebendo.  Ela pode ter a função  de relaxar, estimular ou equilibrar a energia do nosso corpo. Através do movimentos da mãos,  dos tipos de toques a energia segue o fluxo para harmonizar o organismo. A Massagem Terapêutica pode seguir as manobras de massagens de origens chinesas como Tuina ou AN Ma ou ainda Massagens de filosofias Indianas entre outras.  Para a Massagem Terapêutica,  o Trapeuta normalmente faz uma Avaliação Energética, levandoem conta as queixas principais do cliente, pode fazer uma Análise através da Medicina Chinesa, avaliando pontos de dor, Pulso, Língua entre outros para assim seguir com o tratamento. A Massagem Terapêutica normalmente acompanha sessões de Reiki, análise de Florais, auricul…

Minha Vida

Hoje senti necessidade de me apresentar,  talvez seja muito mais uma necessidade minha do que dos meus seguidores, a gente gosta de falar de nós.
Acredito que minha alma de ajudar ao próximo se manifestou aos 4 anos, quando minhas irmãs nasceram e eu me dispus a ajudar a minha mãe a cuidar delas, como eram gêmeas enquanto minha mãe dava mamadeira para uma, eu dava para a outra e assim como outras leves atividades. Depois aos 6 anos, chamei meu tio para conversar, pois percebi que estava com problemas  e disse se ele não gostaria de compartilhar, assim eu o ajudaria a resolver, tivemos uma longa conversa.
Minha vida trilhou por vários caminhos, fui uma criança bem comum,  uma adolescente mais ainda, na Hora de escolher a profissão tive um "Chuchi", na verdade a vida toda pensei em trabalhar no comércio do meu pai e a profissão de Fonoaudióloga me chamou atenção,  mas logo desistiu, depois de uma longa conversa com um médico matador de sonhos.
Bem, casei aos 19 anos, beirando …